11ª Exposição de Orquídeas e Flores do Deserto colore Aparecida a partir desta sexta-feira, 15


14 de março de 2019
Foto: Arquivo/Secom

No mês em que se comemora o Dia internacional da Mulher, a Prefeitura de Aparecida traz a beleza das flores para perfumar a data e homenagear as mulheres aparecidenses. A 11ª edição da Exposição de Orquídeas e Flores do Deserto será realizada durante os dias 15, 16 e 17 no Salão 01 do Centro de Cultura e Lazer José Barroso. O evento, que conta com mais de 20 mil plantas, terá entrada gratuita. “Estamos empenhados em embelezar nossa cidade com um belo projeto belo na jardinagem em praças e parques de várias regiões. Este evento já se tornou tradicional na cidade e nos inspiramos nele para tornar Aparecida cada vez mais bela” – pontua o prefeito Gustavo Mendanha.

Segundo a Secretaria Executiva de Cultura, a exposição contará com exemplares de orquídeas, flores do deserto e também de bonsais. “As primeiras 600 pessoas que levarem 2 kg de alimentos levarão para casa uma muda de orquídea” – explica o organizador do evento, Maurílio Cowboy. Ele conta que a ideia é sempre reunir a parte comercial e de entretenimento com uma ação beneficente. Todo o montante arrecadado no evento será distribuído pela primeira-dama do município, Mayara Mendanha. Especialistas explicam que as orquídeas podem durar por anos se seguidas à risca as orientações.

Segundo Marling Aparecida, que também trabalha na organização da exposição, apesar da orquídea ser bastante resistente, ela necessita ser regada três vezes por semana ou sempre que ela secar e também precisa estar à sombra, longe de exposição ao sol. Além disso, a adubação também tem que ser semanal. Marling conta ainda que algumas espécies acabam precisando de água todos os dias. O evento traz expositores de São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Goiás e a visitação estará disponível das 9h às 21h. As plantas serão vendidas a partir de R$ 20 e os visitantes também poderão comprar vasos, substratos, adubos e receber explicações sobre o cultivo das plantas.

 

Fonte: Frederico Noleto

Mais Notícias