Defesa Civil atua pela segurança dos moradores em situação de risco


9 de maio de 2017

Aparecida de Goiânia, 09 de dezembro de 2013 – A Superintendência de Defesa Civil de Aparecida de Goiânia acaba de fazer um mapeamento da situação das 19 famílias moradoras da região do Santa Luzia que se encontram em situação de risco iminente de deslizamento. “O terreno onde eles se encontram apresenta um grande declive. O fato de a área não ser pavimentada faz com que a força da água ajude a eclodir o solo”, alerta Juliano Cardoso, superintendente de Defesa Civil.

O superintendente explica que já acionou as Secretarias de Habitação e Regulação Fundiária e de Regulação Urbana. “Trata-se de uma situação grave. As famílias não querem deixar o local. Eles ocupam há anos parte da rua, que fica na divisa entre os setores Parque São Jorge e Tocantins. Agora o mais importante é manter a integridade física de todos eles. Essa é a nossa função”, conta Juliano.

Macrodrenagem

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) realizou estudos que resultaram no Plano Diretor de Drenagem Pluvial de Aparecida de Goiânia. Neles, foram mapeadas todas as áreas de risco do município, incluindo esta do Santa Luzia. Para a região do Parque Tamanduá, a Prefeitura de Aparecida acaba de obter R$18 milhões para solucionar de forma definitiva o histórico problema de macrodrenagem do local.

Os recursos foram obtidos via Ministério da Integração Nacional e a Secretaria Nacional de Defesa Civil. Os seis pontos diferentes ao longo da Bacia do Rio Tamanduá que apresentam problemas já estão mapeados. A situação de emergência foi decretada no primeiro semestre e reeditada no final de novembro pelo prefeito Maguito Vilela em decorrência da voçoroca existente no parque e suas intermediações. Em caso de situações de risco a população deve ligar para o telefone 199 e alertar a Defesa Civil do município.

Fonte:

Mais Notícias