Em Aparecida de Goiânia , uso de máscara segue obrigatório


15 de setembro de 2020
Foto: Wigor Vieira

Mesmo com a estabilidade no número de infectados e mortos pela Covid-19 em Aparecida de Goiânia e redução nas internações em decorrência da doença, a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida (SMS) alerta que a população deve continuar usando a máscara de proteção facial. A iniciativa, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) e Organização Pan Americana da Saúde, cria uma barreira física que impede a proliferação do vírus, reduzindo a possibilidade de novos contaminados.

Ainda de acordo com os órgãos de saúde, a máscara deve ser usada em áreas públicas e privadas como lojas, academias, shoppings, transporte coletivo, feiras livres e, sobretudo, em ambientes fechados. O acessório deve cobrir a boca e o nariz, impedindo que gotículas de saliva se espalhem pelo ar quando uma pessoa espirra, tosse ou conversa. Além disso, o uso da máscara é obrigatório em Aparecida conforme a Lei Municipal 038/2020.

“Não podemos nos descuidar de maneira alguma. Devemos continuar vigilantes e protegidos, usando a máscara sempre que precisarmos sair de casa. A máscara é de uso individual; cada pessoa deve usar e cuidar da sua. O uso da máscara e outros cuidados como lavar as mãos frequentemente com água e sabão, o distanciamento social e outras medidas de prevenção são fundamentais para o controle da doença e segurança da população”, destaca o secretário de Saúde, Alessandro Magalhães.

uso de máscara é obrigatório em praças e parques de Aparecida
Uso de máscara também é obrigatório em praças e parques de Aparecida (Foto: Wigor Vieira)

O secretário também alerta sobre alguns cuidados durante o uso da máscara para que a proteção seja garantida: “evite tocá-la e substitua sempre que estiver úmida e/ou a cada quatro horas. Quando realizar a troca guarde a usada em uma sacola, quando chegar em casa higienize o acessório lavando-o com sabão e água sanitária. Os cuidados com a higiene e com o modo de usar também são fundamentais para que a pessoa fique protegida”.

No início da pandemia, a OMS recomendava o uso de máscaras apenas para pessoas com sintomas da Covid-19 e profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Agora, o item de proteção é recomendado e obrigatório para todos, inclusive, doentes assintomáticos.

Modelo

O Ministério da Saúde recomenda que a população utilize máscaras de proteção facial de tecido dupla face. As máscaras cirúrgicas descartáveis (N-95) são recomendadas, neste momento, para profissionais de saúde envolvidos no combate à Covid-19, pois com aumento da procura estão escassas no mercado e com preços elevados. 

Eficácia

Estudo realizado pela Universidade de Qingdao, na China, e divulgado em abril apontou a eficácia de diferentes tipos de máscaras de proteção facial como bloqueio para o coronavírus. Os pesquisadores utilizaram três tipos de máscaras: N-95, cirúrgica e caseira.

De acordo com a pesquisa, a máscara caseira feita de tecido possui 95,15% de eficácia contra o vírus. Os modelos N-95 e cirúrgico 99,98% e 97,14%, respectivamente.

Fiscalização

Em vigor desde o dia 19 de junho, a lei que regulamenta a obrigatoriedade do uso de máscara em Aparecida prevê multa de R$ 106,00 para quem não utilizar o acessório nos locais previstos no texto. A utilização é obrigatória também em repartições públicas; comércios; indústrias; agências bancárias e empresas de prestação de serviços. A lei vale ainda para as pessoas dentro de instituições de ensino público e privadas; em táxis, ônibus e veículos de transporte por aplicativo; fundações, associações e ONGs; templos religiosos e demais locais onde possa haver aglomeração de pessoas sem o item de proteção.

“A multa será lavrada no CPF ou CNPJ e o infrator terá que gerar uma DUAM no SAC e fazer o pagamento. Toda a renda será revertida para a secretaria de Assistência Social”, comunicou o secretário da Fazenda, André Luís Rosa na data da sanção. Para cumprimento da Lei, a fiscalização será feita pelos órgãos municipais e poderá ter apoio das forças de segurança pública. Além disso, qualquer morador pode denunciar pessoas que não estiverem usando máscara. Os canais para denúncia são 3545-5992 (telefone e WhatsApp), 3545-9999, 3545-5901 e 153.

O uso da máscara é obrigatório para adultos e crianças a partir dos 12 anos de idade. Menores de 12 anos, devem usar a proteção com supervisão de um adulto. Nesses casos, devem ser redobrados os cuidados com manuseio e higienização do acessório.

Leia também:

Campanha pretende vacinar todas crianças e adolescentes da Rede Municipal

Texto: Rodrigo Augusto

Mais Notícias