Gustavo Mendanha assina decreto para a implantação de complexo que gerará mais de 30 mil empregos


21 de janeiro de 2019
Foto: Rodrigo Estrela

Pólo supermercadista, hortifrutigranjeiro e alfandegário investirá mais de R$ 1,2 bilhão na construção do Aparecida Business Log; serão 30 mil empregos direitos e indiretos

Com potencial competitivo para os setores da indústria e comércio, Aparecida de Goiânia inspira empreendedorismo, geração de emprego, turismo de negócios e soluções urbanas inteligentes. Além de uma posição geográfica privilegiada que impulsiona o turismo de negócios, a vocação econômica do município tem despertado o interesse de investidores que pretendem instalar na cidade, fazendo com que o município viva um marco importante da sua história com a abertura de novas empresas e a criação de novos pólos industriais.

O processo para a implantação de mais um complexo industrial está prestes a sair do papel. Depois de várias reuniões e apresentação de projetos, o prefeito Gustavo Mendanha assinou na manhã desta segunda-feira, 21, o decreto de desapropriação de cerca de 300 lotes do Loteamento Bueno Aires, na região Leste de Aparecida, para a implantação do Aparecida Business Log (ABL). O complexo será um centro integrado de negócios que engloba um Polo de Distribuição e Comércio Atacadista, um Polo de Distribuição Hortifrutigranjeiro e o Centro Logístico Industrial Alfandegário. O investimento, segundo o grupo gestor do empreendimento, é de mais de R$ 1,2 bilhão.

A reunião para assinatura do decreto contou com a presença do vice-prefeito Veter Martins, do ex-prefeito Maguito Vilela e dos secretários municipais Olavo Noleto (Casa Civil), Fábio Camargo (Procuradoria Geral do Município), Rodrigo Caldas (Desenvolvimento Econômico), Adriano Montovani (Meio Ambiente), Cleomar Rocha (Ciência, Tecnologia e Inovação) e Fábio Passaglia (Desenvolvimento Urbano), além de membros do grupo gestor do Aparecida Business Log e do presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (ACIAG), José Luiz Celestino.

O documento assegura, inclusive,  a transferência do ônus para os investidores do ABL e também as condições para regularização fundiária das áreas públicas. Após a publicação do decreto no Diário Oficial Eletrônico do município, os investidores deverão dar celeridade as providências legais para a elaboração dos projetos executivos e de licenciamento ambiental, que envolverá intervenções de engenharia, arquitetônica, de eletricidade, de telecomunicações e outras necessidades.

Para Gustavo Mendanha, o empreendimento poderá colocar Aparecida no ranking das cidades mais fortes do Brasil. “Fortalecer e incentivar a atividade econômica da cidade é uma das metas do meu plano de governo, pois nosso objetivo é fazer cada vez mais para que Aparecida se consolide no cenário econômico. O município reúne condições favoráveis para se tornar uma das economias mais fortes do país, com impacto na vida social e turística empresarial da cidade, gerando emprego e renda”, afirmou o prefeito. Gustavo Mendanha ainda destacou que a região ganhará investimentos em infraestrutura e que o Aparecida Business Log vai gerar, no total, 30 mil empregos diretos e indiretos.

O diretor superintendente do Agronegócio do ABL, Júlio Silveira, destacou que Aparecida foi escolhida devido a sua vocação econômica e também pelo interesse da administração municipal em nos auxiliar com os trâmites legais. “Sempre tivemos o apoio da Prefeitura de Aparecida e isso fez toda a diferença no processo de organização para implantação da ABL. Escolhemos a Aparecida porque a cidade está no Centro do país e tem uma força econômica grande. O empreendimento será o maior do Brasil e vai promover a expansão do desenvolvimento econômico do município”.

O ex-secretário municipal de Governo Euler Morais, que acompanhou a elaboração do projeto ABL desde o início, também esteve presente na reunião  e comentou sobre o decreto. “Com a assinatura desse documento e o empenho de todos os investidores vamos tornar o ABL uma realidade e promover o crescimento econômico e social de Aparecida. Esta data é memorável para o futuro de uma cidade que está se modernizando e gerando oportunidades de mercado a cada ano”, afirmou.

“Aparecida entrou no contexto nacional da geração de emprego e renda e com a consolidação da ABL e do Aeroporto Executivo, ambos na região Leste, a cidade está dando um passo gigantesco para o seu desenvolvimento econômico e social. Esse é um projeto ousado que ofertará mais de 15 mil empregos na cidade e milhões em arrecadação”, destacou o ex-prefeito Maguito Vilela que também acompanha desde o início o processo de implantação do complexo logístico.

ABL – O Aparecida Business Log será composto por quatro estruturas integradas: o Polo de Distribuição e Comércio Atacadista; o Polo de Distribuição Hortifrutigranjeiro; Setor Supermercadista; e o principal deles, o Complexo Logístico Industrial Alfandegário (CLIA). Possuirá também, área que contempla hotel com 11 andares e serviços de escritórios. O CLIA tem como principal objetivo fortalecer as relações de exportação e importação de produtos do município e em seus arredores. Já o Polo de Distribuição Hortifrutigranjeiro visa atender a demanda por espaço e ampliação do volume de negócios do setor de alimentação. Enquanto que o Polo de Distribuição de Comércio e Atacadista atenderá as necessidades dos supermercadistas, inclusive, melhorando a logística com o mercado Atacadista e Hortifrutigranjeiro.

Fonte: Rafael Freitas

Mais Notícias