Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) é entregue à população e atenderá 1,2 milhão de pacientes


20 de dezembro de 2018
Foto: Rodrigo Estrela

Em funcionamento a partir desta quinta-feira, 20, o Hospital Municipal de Aparecida terá três fases até alcançar a capacidade total de atendimentos

Com capacidade para realizar mais de 12 mil atendimentos, 900 internações e 25 mil exames mensais, o Hospital Municipal de Aparecida (HMAP) foi entregue à população na noite desta quarta-feira, 19. A cerimônia de inauguração da unidade de saúde municipal, foi realizada pelo presidente da República, Michel Temer e pelo prefeito Gustavo Mendanha, além de diversas autoridades federais, estaduais e municipais. O Hospital já entrou em funcionamento nesta quinta-feira, 20, onde a população com encaminhamento médico, regulados pela Central, receberá atendimento ambulatorial no local.

“A entrega desta unidade de saúde, que garantirá atendimento de qualidade, é um marco na revolução que estamos fazendo na Saúde de Aparecida. A partir de agora a população do município e de outras 55 cidades do Centro-Sudeste de Goiás contarão com uma unidade de primeiro mundo para receber atendimento de urgência, cirurgias, consultas especializadas, exames e tratamentos complexos. A Prefeitura está oferecendo todas as condições de serviços para que os aparecidenses encontrem em nossa cidade tudo o que precisam na área da saúde, não necessitando ir para outras cidades”, pontuou o prefeito, ressaltando que em janeiro será inaugurado o Centro de Especialidades.

Durante o discurso, o presidente da República, Michel Temer, destacou os investimentos do governo na saúde e afirmou que o HMAP, a última obra inaugurada por ele no governo, será referência no Brasil. “Conseguimos levar adiante um governo que teve de enfrentar enormes dificuldades e se eu fosse simbolizar a vitória desta gestão, simbolizaria com a inauguração desse hospital que, como disse  prefeito Gustavo, é um hospital público que será exemplo na saúde do nosso país”, afirmando que a entrega da unidade foi resultado de um patriotismo federativo, onde diversos entes públicos, deputados e senadores se uniram em busca de recursos para a obra e para seu funcionamento.

A unidade, que irá atender todos os moradores da cidade e ainda será referência para 55 municípios da região Centro-Sudeste, vem para complementar a rede de urgência e emergência do município e terá o funcionamento realizado em etapas, como explicou o secretário de Saúde, Alessandro Magalhães. “Nossa prioridade é garantir a segurança do paciente. Para tanto, o funcionamento do HMAP ocorrerá em etapas. A partir desta quinta-feira, 20, os pacientes contarão com atendimento ambulatorial. Já temos 120 consultas agendadas”, sublinhou o gestor da pasta.

As outras etapas, de acordo com Alessandro começam a funcionar logo no início de 2019. Em janeiro, 20 leitos de UTI’s, 60 clínicos e 20 de urgência estarão em funcionamento, bem como duas salas cirúrgica, laboratórios e exames. Até julho, mais 30 leitos de clínica médica, 30 de pediatria e 10 de UTI pediátrica estarão prontos para receber pacientes. E até dezembro todos os serviços estarão disponíveis”, afirmou o secretário Alessandro Magalhães. O Hospital é a maior do Estado, construído por uma prefeitura.

Ana Célia da Silva, 55 anos, moradora do setor Cidade Vera Cruz, bairro em que está instalado o HMAP, disse que fez questão de prestigiar a solenidade de inauguração da unidade, pois viu a obra de perto. “Eu acompanhei daqui da minha casa o surgimento desta unidade de saúde e vê-la entrando em funcionamento é maravilhoso. Este hospital vai nos ajudar muito daqui pra frente, pois agora não dependeremos mais de Goiânia para receber atendimentos mais urgentes como cirurgia ou UTI e isso é muito bom para todos os moradores de Aparecida”, disse ela.

 

Presente na solenidade, o ex-prefeito Maguito Vilela, que deu início às obras de construção do prédio do HMAP ressaltou que esta unidade é a concretização de um sonho. “Aparecida é uma cidade que vem crescendo e se desenvolvendo a cada dia e ela precisava de ter uma rede de Saúde completa. Fui o idealizador e agora o Gustavo, com sua visão de grande gestor, está inaugurando e entregando para a população esta grande obra, que prestará serviços de qualidade com uma estrutura de primeiro mundo. Parabéns a todos que trabalharam para este fim, que marca a história de nossa cidade”, sublinhou o ex-prefeito.

HMAP

O Hospital Municipal de Aparecida tem 230 leitos, sendo 30 UTI´s, 20 leitos destinados à urgência e 180 apartamentos. A unidade abrigará os primeiros leitos de internação pediátrica da cidade, evitando assim o deslocamento intermunicipal de quem precisa do serviço. A expectativa é de que com o funcionamento do Hospital as filas de espera de cirurgia no município sejam reduzidas, bem como o tempo de espera para liberação de vaga de UTI. No local, serão realizados cerca de 1,2 mil atendimentos de urgência e emergência, mais de 900 internações, 11 mil atendimentos ambulatoriais e 25 mil exames, todos os meses. Serão oferecidas ainda cirurgia geral, pediátrica, ortopédica, cardíaca e urológica.

Foto: Claudivino Antunes

Os investimentos na construção e funcionamento da unidade foram destinados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde com contrapartida do Tesouro Municipal. Orçada em R$ 64 milhões a estrutura física foi concluída em 2016. “De lá para cá peregrinamos à Brasília para receber os recursos no valor de R$ 18 milhões para mobiliário e compra de equipamentos para o pleno atendimento dos pacientes, que serão regulados pela Central”, salientou o prefeito Gustavo Mendanha agradecendo aos deputados federais e aos senadores que ajudaram nesta busca.

Também presente na solenidade, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi garantiu a destinação de R$ 4,3 milhões mensais neste início das atividades da unidade de Saúde e até o final de 2019, serão repassados mensalmente, R$ 10 milhões. “Estamos dando às pessoas de Aparecida a oportunidade de atendimento de qualidade ao assinarmos as duas portarias, que liberam recursos para o custeio e compra de equipamentos, que garantirão o pleno funcionamento do Hospital. O total das duas portarias é no valor de R$ 73 milhões”, comentou o ministro.

Gestão e contratações

O HMAP será gerido pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), Organização Social selecionada pela Prefeitura de Aparecida por meio de chamamento público e que deve realizar a contratação dos profissionais que atuarão no Hospital. Cerca de 1,2 mil empregos diretos serão gerados com o funcionamento do HMAP.

Cronograma de funcionamento

 

 

Fonte: Daniela Ribeiro

Mais Notícias