Maguito e deputados cobram desburocratização do Estado para criação do novo complexo industrial


9 de maio de 2017
Foto: Fabiano Araújo - Secom

Aparecida de Goiânia, 9 de dezembro 2013 – O prefeito Maguito Vilela se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 9, no gabinete, com o deputado federal João Campos (PSDB) e os deputados estaduais Daniel Vilela (PMDB), Ademir Menezes (PSD), Marlúcio Pereira (PTB), o vice-prefeito, Ozair José (PT), e secretários municipais. No encontro, Maguito pediu apoio dos parlamentares na desburocratização, por parte do Governo Estadual, na criação do Complexo Industrial Metropolitano em Aparecida de Goiânia.

 “O município não entende porque o novo Parque Industrial, que será próximo ao Cepaigo, ainda não teve as áreas liberadas. Já recebemos diversas propostas de grandes empresas que nos cobram uma posição. E quem mais perde é Aparecida”, confidenciou o secretário de Governo e Integração Institucional, Euler de Morais. O desabafo é por conta da demora na definição da documentação da área que ficará sob responsabilidade da Prefeitura de Aparecida.

O novo complexo industrial de Aparecida, sob administração estadual, vai funcionar em um espaço que era da Agência Prisional e foi repassada para a Goiás Industrial. O Governo Estadual repassaria o direito de 30% da área do novo pólo para a Administração Municipal. A área é de 60 alqueires, cerca de 1 milhão de metros quadrados.

Segundo o prefeito Maguito Vilela, mais de 100 empresas já manifestaram interesse em se instalar em Aparecida, mas faltam áreas disponíveis. “Queremos resolver diplomaticamente este impasse, infelizmente o Estado está atrapalhando o desenvolvimento industrial da cidade e beneficiando outros municípios, como Anápolis, por exemplo. Não podemos permitir que as áreas continuem vazias e improdutivas, porque essas empresas representam mais geração de emprego e renda”, enfatizou Maguito.

Segundo os parlamentares presentes, a explicação para o fato do Governo Estadual beneficiar Anápolis é que o Secretário Estadual de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, e o presidente da Goiás Industrial, Ridoval Chiareloto, têm suas raízes em Anápolis. O deputado estadual Daniel Vilela também lembrou que Aparecida perdeu para Abadia de Goiás a oportunidade de ter o Centro de Distribuição da Ricardo Eletro, por falta de área disponível. Por conta disso, Abadia teve um aumento de 116% do valor agregado do ICMS.

O deputado estadual Ademir Menezes (PSD) destacou que o salto no desenvolvimento industrial de Aparecida é resultado de inúmeros investimentos da administração municipal. “A industrialização da cidade é fruto do suor do aparecidense”, disse. Ainda sobre a solução do impasse, Maguito Vilela explicou que o importante é defender a geração de empregos e riquezas em Aparecida. “Unidos, precisamos zelar pelos interesses da nossa cidade”, acrescentou.

Brako

Em 2012, a empresa sul-coreana Brako apresentou ao prefeito Maguito Vilela o projeto para implantação de uma indústria de tratores, implementos agrícolas e tratamento de lixo com tecnologia de ponta em Aparecida. “Por parte da atual gestão a indústria já teria se instalado aqui, mas a área que a Brako necessita é de 200 mil metros quadrados e infelizmente só temos a área disponível desse tamanho onde será o Complexo Industrial Metropolitano”, pontuou o prefeito.

Na última sexta-feira, 06, o grupo de empresários sul-coreanos, liderado pelo presidente da Brako Corporation Ltda., Chang Joo, estiveram novamente no município pedindo ajuda ao prefeito Maguito Vilela para destravar a burocracia das áreas do Complexo Industrial Metropolitano. “Aparecida está se desenvolvendo cada vez mais e isso tem atraído várias empresas de todo o país e do mundo. O interesse da Brako é reflexo dos nossos investimentos e do potencial econômico da cidade”, destacou o prefeito.

Compromisso

Os parlamentares presentes se comprometeram a cobrar uma solução definitiva do secretário de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, e do Governador Macorni Perillo (PSDB). “Durante a inauguração de uma obra em Aragoiânia, na semana passada, solicitamos ao governador que agilizasse uma definição para a instalação do complexo industrial, já que comungamos do mesmo sentimento de Maguito em relação a esse impasse”, garantiu o deputado federal João Campos (PSDB).

Fonte:

Mais Notícias