Prefeito e embaixador de Israel discutem novos investimentos em Aparecida


14 de novembro de 2017
Foto: Dênis Simões

Nesta terça-feira (14), a convite de Yossi Shelley, Gustavo Mendanha também prestigiou inauguração da Praça de Israel – Jardim Bíblico no Jardim Botânico de Brasília (DF)

Durante o feriado municipal pelos 54 anos de emancipação política de Aparecida de Goiânia, o prefeito Gustavo Mendanha cumpriu agenda em Brasília (DF), onde participou da inauguração da Praça de Israel – Jardim Bíblico dentro da Alameda das Nações e dos Estados no Jardim Botânico da capital federal. E para o final da tarde desta terça-feira (14) também estava prevista reunião dele com todo o seu secretariado e com representantes, em Goiás, da Caixa Econômica Federal (CEF).

Em Brasília, o evento de cunho social serviu de pano de fundo para almoço de negócios entre Gustavo e o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, amigo pessoal do prefeito. Já na sede da embaixada, eles falaram das tratativas para a instalação, em Aparecida, de empresas israelenses que foram contatadas por ambos na época em que estiveram juntos em Israel, em setembro último, em missão oficial.

Gustavo teve uma série de reuniões com empresários daquele país, a quem apresentou as potencialidades do município que administra. Desde que voltou de Israel, tem mantido conversas frequentes com Yossi Shelley. O diplomata tem atuado como uma espécie de interlocutor entre o prefeito e os investidores israelenses. Ambos mantêm a expectativa de que em breve tais investimentos se concretizem em Aparecida.

Jardim Bíblico
Ao prestigiar a inauguração da Praça de Israel no Jardim Botânico de Brasília, atendendo a um convite feito a ele pelo próprio embaixador, Gustavo também comentou que executará projeto semelhante em Aparecida a fim de homenagear o país com o qual sua gestão tem buscado fortalecer vínculos.

A nova praça da Alameda das Nações e dos Estados recebeu 29 mudas de árvores comumente encontradas em Israel: oito tamareiras, sete oliveiras, sete romãzeiras, quatro videiras e três figueiras. Em uma segunda etapa, serão plantados trigo e cevada. A iniciativa integra as comemorações dos 70 anos do país do Oriente Médio, em abril de 2018.

Fonte: Thiago Marques

Mais Notícias