Prefeito vistoria obras de pavimentação no setor Solar Central Park em Aparecida


15 de abril de 2019
Foto: Rodrigo Estrela

Iniciada na última semana, as obras de pavimentação das ruas do Setor Solar Central Park, em Aparecida, foram vistoriadas na manhã desta segunda-feira, 15, pelo prefeito Gustavo Mendanha e pelo secretário de Infraestrutura, Mário Vilela.  Os trabalhos se concentram na parte de escavação das vias com maquinário da prefeitura, que realiza intervenções no solo para a implantação de galeria pluvial para o escoamento da água da chuva.

A segunda fase da obra será a pavimentação asfáltica de todas as ruas do bairro. O projeto irá contemplar 22 ruas do setor Solar Central Park, sendo 41,5 mil m² de asfalto, 3,3 mil m² de rede de água pluvial, e 14,5 mil metros de meio fio e calçadas. O investimento é do Tesouro Municipal no total de  R$ 7,5 milhões e a previsão é de que as obras sejam concluídas em noventa dias.

Gustavo Mendanha afirmou que vai continuar acompanhando as obras de perto. “Com o início dos trabalhos na semana passada, estamos cumprindo o compromisso com os moradores do bairro. As obras de pavimentação que estamos realizando irão proporcionar qualidade de vida para os moradores, bem-estar e melhor mobilidade urbana. Estou cumprindo minha obrigação como gestor público e o asfalto vai chegar também em outras regiões da nossa cidade”, afirmou.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela, a pavimentação das ruas do bairro é um antigo sonho dos moradores. “É um setor que há muito tempo esperava por este benefício, principalmente por estar numa região próxima do Centro e da prefeitura. Com certeza, o setor Solar Central Park terá uma outra identidade e valorização depois das obras serem concluídas”, afirmou.

Máquina nova

O prefeito ainda aproveitou a manhã para conhecer o funcionamento de uma nova máquina de pré-misturado a frio (PMF). O equipamento, instalado no galpão da Secretaria de Infraestrutura, foi adquirido pelo município no valor de R$ 100 mil e será usado para produzir massa asfáltica para suprir a demanda de tapa-buraco e pavimentação, proporcionando maior celeridade e consistência.

“Tínhamos uma máquina antiga e que não estava tão boa. Agora, adquirimos um equipamento que possui um ótimo desempenho e que vai produzir massa com maior qualidade e quantidade”, pontuou Carlos Antônio, que é encarregado da usina asfáltica da prefeitura. Segundo ele, a máquina MPF produz 40 toneladas por hora de massa para tapa-buraco e 60 toneladas por hora de massa para asfalto. “Com a máquina nova vamos garantir melhor produção de asfalto e qualidade no serviço de infraestrutura”, completou o prefeito.

 

Fonte: Rafael Freitas

Mais Notícias