Prefeitura de Aparecida vai monitorar com oxímetros e exames laboratoriais pacientes com Covid-19


30 de junho de 2020
Foto: Wigor Vieira

Os exames serão feitos a cada 48h em pacientes dos grupos de risco que são mais vulneráveis ao agravamento da doença. Ao todo, foram adquirido 600 oxímetros

Para aprimorar a atenção prestada aos pacientes com Covid-19, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia irá ampliar, nesta semana, os serviços de monitoramento dos casos confirmados. O objetivo é impedir o agravamento dos quadros clínicos e evitar mortes. Para isso, serão montados drive-thrus nas 3 UPAs da cidade (Brasicon, Buriti e Flamboyant) nos quais serão realizados exames laboratoriais a cada 48h em pacientes mais vulneráveis ao agravamento. Eles também receberão oxímetros que poderão ser levados para casa e que serão devolvidos ao final do tratamento.

De acordo com a SMS os equipamentos são dispositivos portáteis que medem a oxigenação sanguínea pela ponta dos dedos e auxiliarão no reconhecimento de um possível comprometimento pulmonar. Sobre os exames, o atendimento nos drive-thrus ocorrerá de segunda a sábado mediante agendamento prévio. Ao todo, a SMS adquiriu 600 oxímetros para auxiliar no monitoramento dos pacientes.

Os resultados dos exames e da saturação de oxigênio aferida pelos oxímetros serão monitorados pelas equipes de Telemedicina e de médicos da Central Municipal de Regulação. Os pacientes com resultado positivo para Covid-19, já são acompanhados diariamente, de forma remota, e agora, com esses dados, a qualquer indício de agravamento, serão encaminhados com mais rapidez para tratamento em uma unidade de Saúde.

“Nossa prioridade é salvar vidas e cuidar bem das pessoas. E estou muito preocupado com o avanço da Covid-19 em nossa cidade e tenho cobrado conscientização da população. Mas, podem acreditar: cobro muito mais a minha equipe, que tem trabalhado com afinco e planejamento, fundamentada em dados científicos, para trazer soluções eficazes”, comentou o prefeito Gustavo Mendanha.

O gestor ainda complementa. “Nesse sentido, iniciaremos nesta semana um serviço inédito em Goiás em que vamos oferecer uma bateria de exames realizada a cada dois dias, em determinados perfis de pacientes, e entregaremos a eles oxímetros. Queremos, assim, contribuir para reduzir mortes, desafogar as unidades de urgência e emergência e diminuir as taxas de ocupação de UTIs”.

O secretário de Saúde, Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida, acrescenta que os exames oferecidos, associados ao controle diário da saturação de oxigênio, vão oferecer indicadores importantes para os médicos da Telemedicina e da Central de Regulação interpretarem o agravamento de casos.

“Nós percebemos que muitos pacientes não sentem e não percebem a doença se agravando. Quando a situação fica insustentável, eles chegam em nossas unidades de urgência já em estado grave. O que estamos oferecendo com essa estratégia são dados importantes para que nossos profissionais percebam a piora do quadro e ajam conforme a demanda”.

De acordo com o gestor, os exames oferecidos demandam um baixo investimento porque não são caros, porém são indispensáveis para o monitoramento adequado e o rastreamento dos casos de maior gravidade. “Por outro lado, trata-se de uma iniciativa que demanda planejamento e o trabalho de uma série de profissionais, mas estamos preparados e constantemente avaliando e aperfeiçoando nossas estratégias com o respaldo de estudos científicos reconhecidos e experiências bem-sucedidas feitas em diversos locais no mundo”, destaca.

Ao todo, 600 oxímetros serão repassados aos pacientes que testaram positivo para Covid-19

Foco na população mais vulnerável

De acordo com o Secretário de Saúde, a princípio, o alvo dessa iniciativa é a população idosa e pessoas com comorbidades, tais como diabéticos, hipertensos e imunossuprimidos, dentre outros. A coleta do material para os exames será feita nos drive-thrus localizados na área externa das UPAs e os pacientes realizarão doze exames: hemograma, de dímeros, TGO, TGP, ferritina, proteínas totais, bilirrubina, DAKL, troponina, TAP, uréia e creatinina, testagens que ajudam a indicar mudanças significativas no quadro clínico.

Cada UPA prestará esse atendimento a 50 pessoas que serão escolhidas pelas equipes médicas segundo critérios científicos e sempre repetindo os exames a cada dois dias, sendo que os resultados destes deverão ficar prontos em no máximo 12h.

Texto: Polliana Martins

Mais Notícias