Projeto “Livros nas Praças” leva inclusão aos deficientes físicos em Aparecida de Goiânia


10 de setembro de 2019
Foto: Divulgação

O projeto se baseia em uma biblioteca sobre rodas, totalmente acessível para deficientes visuais, cadeirantes e idosos

A população de Aparecida de Goiânia começou a ser contemplada, na manhã desta terça-feira, 10, com o projeto “Livro nas Praças”. Mais de dois mil livros estarão disponíveis em um ônibus itinerante adaptado para deficientes físicos, que ficará estacionado até 21 de setembro (exceto nos dias 15 e 16), das 10h às 16h, no Centro de Artes e Esportes Unificados Orlando Alves Carneiro (CEU), no setor Cidade Vera Cruz. A realização é da Engenharia BRK Ambiental, empresa subdelegada da Saneago para a execução de obras e gestão do esgotamento sanitário no município, e conta com o apoio da Prefeitura de Aparecida por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

Entre os livros disponíveis na biblioteca sobre rodas são obras acessíveis, como ilustrações em braile para crianças, livros em fonte ampliada para pessoas com baixa visão, audiobooks para deficientes visuais e 30 títulos em braile para adultos. Além disso, o interior do ônibus é adaptado com cadeira de transbordo, indicadas para cadeirantes e idosos que querem ter a experiência de escolher seus títulos, e tem espaço lúdico para proporcionar um ambiente agradável ao público infanto-juvenil. Cada pessoa pode retirar até dois livros por vez, mediante a apresentação da carteira de identidade e comprovante de residência.

O projeto “Livros nas Praças” é uma iniciativa aprovada pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura e é organizado pela produtora cultural Korporativa Marketing Cultural, Social e Ambiental. De acordo com a gerente da Engenharia da BRK Ambiental, Carla Guimarães, a ação é realizada em alusão ao “Setembro Verde”, mês de luta por inclusão da Pessoa com Deficiência Física (PDC). “Acreditamos que o estímulo à leitura tem o poder de transformar a sociedade. Nossa missão é incentivar projetos sociais desse porte, capazes de contribuir com o desenvolvimento social das regiões que atuamos”, pontuou.

Fonte:

Mais Notícias