Saúde Mental promove curso de Saúde e Segurança nas escolas


3 de julho de 2019
Foto: Arquivo

Como parte das políticas públicas de promoção do enfrentamento às situações de violência associadas ao consumo de álcool e outras drogas, a Prefeitura de Aparecida promove o curso “Saúde e Segurança na Escola”. A ação é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Coordenação de Saúde Mental, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) e os ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública. “É fundamental garantirmos todas as condições para que as escolas sigam sendo um ambiente seguro e harmônico de aprendizado em nossa cidade. A educação é o principal instrumento transformador da sociedade e daremos a devida importância a essa e a todas as ações que busquem valorização e a qualificação desses profissionais” – pontua o prefeito Gustavo Mendanha.

O curso, que terá duração de seis meses, é voltado para a formação de professores e profissionais das secretarias de Educação, Cultura e Turismo, de Assistência Social e também de Mobilidade e Defesa Social do município. A as aulas serão ministradas em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) com encontros presenciais quinzenais e a carga horária é de 180 horas. Os aprovados receberão certificado de curso de aperfeiçoamento emitido pela FIOCRUZ/Universidade de Brasília (UnB). A coordenadora de Saúde Mental da SMS, Carolina Sartori, responsável pelo projeto no município, explica que as inscrições acontecem de 01 a 31 de julho e podem ser feitas nas próprias unidades e secretarias envolvidas. “A finalidade é promover uma construção coletiva para a segurança e a melhoria da qualidade de vida de todos os atores da comunidade escolar e do território educacional” – completa.

Na manhã desta terça-feira (02) foi realizada uma reunião com a presença da secretária municipal de Educação, Cultura e Turismo, Valéria Pettersen, para definir os últimos detalhes para a realização do curso. “Além de incentivar os nossos profissionais da rede participarem deste curso, iremos disponibilizar as instalações da Escola Municipal Túlio Costa Ferreira, no Jardim Buriti Sereno, para ser o polo para as atividades presenciais deste curso, que é de suma importância para nossa comunidade” – explica Valéria. Ela conta que as aulas presenciais acontecerão na unidade escolar mas que os profissionais de toda a rede estão convidados a participar.

O conteúdo apresentará teorias e metodologias para o desenvolvimento de ações de redução dos fatores de risco e de enfrentamento de situações de violência associadas ao uso de álcool e outras drogas no ambiente escolar. Segundo Carolina, a proposta busca o desenvolvimento da escola enquanto espaço seguro e saudável para professores e alunos. Ao todo serão quatro módulos temáticos e um módulo de acompanhamento: “O educando em desenvolvimento na família e na escola”; “Conceitos e informações sobre álcool e outras drogas: fatores de risco e proteção”; “A Escola em Rede na promoção de saúde e segurança no território educacional”; “Redes protetivas para o enfrentamento da violência e dos riscos do envolvimento com drogas” e “Implementando o projeto de promoção de saúde e segurança na escola”.

“A ideia é formar os educadores das nossas escolas para que possam, em conjunto com os demais atores envolvidos na questão da Educação, da Saúde, da Segurança Pública e da Assistência Social, realizar a elaboração e a implementação coletiva de ações voltadas ao fortalecimento da comunidade escolar no que diz respeito ao enfrentamento das situações de violência em de todos os contextos de risco no envolvimento com álcool e outras drogas” – complementa a coordenadora.  O projeto acontece em todo o país e prioriza escolas situadas em localidades consideradas como de alta violência e vulnerabilidades, que estejam articuladas com a rede intersetorial pública voltada ao tema; que tenham no mínimo três educadores e um gestor inscrito; e com alta presença de jovens de famílias beneficiadas pelo Programa Bolsa Família. O material didático é online, por isso, além da disponibilidade quinzenal para atividades em grupo, os inscritos também deverão ter acesso à internet. Maiores informações pelo telefone 3545-6070.

Fonte: Frederico Noleto

Mais Notícias